Categoria "Pessoal"

14 fotos de 2014 & 15 coisas para 2015

Em 31.12.2014   Arquivado em Pessoal

Tenho visto no Instagram várias pessoas fazendo vídeo do Flipgram com fotos de 2014. Achei lindo e invejei, porque meu celular é velho e não tem versão decente do Insta que dê para postar vídeo. #chateada

Então decidi escolher 14 fotos que ilustrem o meu 2014 e colocar aqui no blog. A ideia inicial era escolher uma foto para cada mês, mas descobri que além de todas as conquistas, este ano também me trouxe uma melhora incrível no meu “olho fotográfico” hauhauahauhauh (ok que não tem nada demais nas minhas fotos atuais, mas as anteriores eram MUITO piores!). As fotos que escolhi são mais ou menos da metade do ano pra frente 🙂

Não tem foto ilustrativa de todos os momentos lindos e coisas maravilhosas que aconteceram comigo esse ano, então eu escolhi minhas 14 fotos preferidas, que me trazem boas recordações, são de coisas e pessoas que amo, etc… Só de olhar para essa seleção de fotos fico toda feliz; tenho certeza que esse sentimento se repetirá ao longo dos anos, todas as vezes que eu olhar.

Outra coisa que quero fazer (na verdade passei o mês todo querendo e acabei deixando pra agora) é uma lista com 15 metas para o próximo ano. Super clichê eu sei, mas fazer o quê? Eu gosto!
Escolhi 14 coisas das minhas 101 (em 1001 dias), pois lá já estão todas as minhas metas para os próximos anos, não sou tão ambiciosa a ponto de ter mais ainda – apenas uma das metas não é de lá. No fim do ano que começa amanhã quero abrir esse post e descobrir que consegui alcançar todas. Torçam por mim! rss

Meta 1: Emagrecer
Desde que me casei engordei vários quilos. Nem vou entrar em detalhes sobre quantos, pois não tenho auto estima para isso. Quero perder os quilos que ganhei ao longo desses anos e melhorar minha alimentação, além de adquirir hábitos saudáveis. Não passa desse ano!

Meta 2: Conhecer Arraial do Cabo (RJ)
Em 2008 eu conheci Cabo Frio (RJ) e achei lindo. Fui com o Arthur. O que não sabíamos é que ao lado de Cabo Frio existe um lugar ainda mais lindo chamado Arraial do Cabo. Não passa desse ano, conhecerei esse paraíso.

Meta 3: Andar de trem em Curitiba
Ano passado fomos para o Beto Carrero e no caminho paramos e passamos um dia em Curitiba. Que cidade linda! Como não ficamos muito tempo, não fizemos muitas coisas. Quero voltar e fazer o passeio de trem que sai de Curitiba e vai até Morretes.

Meta 4: Colocar aparelho ortodôntico
Nunca precisei na infância e adolescência, mas quando meus sisos nasceram, meus dentes entortaram (principalmente embaixo) preciso consertar e já adiei demais. Esse ano coloco =/

Meta 5: Mudar de casa
Desde que viemos para São José dos Campos estamos morando em uma casa super pequenininha, que não cabe nada e não nos deixa plenamente felizes. Esse ano vamos nos mudar o/

Meta 6: Falar Inglês
Meu inglês é intermediário e eu tenho um vocabulário vasto. Consigo ler e escrever (o segundo com um pouco mais de lentidão, mas tudo bem, vou melhorar), mas para falar eu travo. Vou estudar muito este ano!

Meta 7: Comprar minha DSLR
Essa era para ter alcançado até o fim deste ano (hoje), mas precisou ser postergada. Quero consegui-la até o meu aniversário (em maio). Tomara!

Meta 8: Migrar o blog para o WordPress
Eu estava desistindo dessa. Até semana passada eu estava me convencendo de que o blogger estava me proporcionando tudo o que preciso. Mas coloquei os comentários via facebook aqui e de jeito nenhum consigo fazer com que sejam contabilizados aos do blogger (pra aparecer nos números de comentários). Então percebi que o blogger ainda não está me satisfazendo completamente. Vou migrar!

Meta 9: Ler 20 livros
Esse ano li mais que 20, mas nos últimos meses diminuí e muito esse ritmo (TCC, blog, preguiça… hauahua). Eu amo ler e por isso não faço nenhuma questão de ler igual alucinada e muito menos por obrigação. Para mim e é um prazer e 20 livros é um número bom para um ano.

Meta 10: Colocar chip no Melman e registrá-lo
Eu morro de dó de fazer qualquer coisa invasiva no Melman (por isso ele ainda nem foi castrado). Mas cada vez que vejo um cartaz de cachorrinho desaparecido tenho um treco imaginando o caso de ser o Melman no lugar. Por isso esse ano ano o Melman vai ganhar um chip de rastreamento e também vou registrá-lo.

 Meta 11: Doar sangue
Eu tenho pavor de agulhas, sangue… Uma vez eu até fui doar, mas esqueci o RG (retardada!) e não deu certo. Depois fiquei deixando pra depois… Este ano doarei, farei minha parte; então repetirei pelo menos anualmente 🙂

Meta 12: Conseguir um emprego ou estágio na minha área (Aeronáutica / Mecânica)
2014 foi o ano em que me formei Técnica em Mecânica #todascomemoram e agora que voltei a estudar apenas a noite (faculdade) voltarei a trabalhar. A meta é conseguir um bom emprego na minha área, que me deixe feliz e realizada 🙂

Meta 13: Tirar meu passaporte
Desse ano não passa! =D

Meta 14: Trocar de carro (essa meta não está nas 101)
Quitamos o carro em 2014 (acho que esse é o maior motivo que me faz repetir o quanto 2014 foi maravilhoso! hauahuahau) e agora queremos evoluí-lo para um modelo mais completo #comarcondicionadopeloamordedeus!

Meta 15: Fazer um curso de mergulho – com certificação PADI
Essa eu não tenho tanta certeza se conseguirei, por causa do custo (já que a anterior envolve um pouco mais de dinheiro) mas se eu conseguir, com certeza fecharei o ano ainda mais feliz. É um dos meus maiores sonhos atuais!

Enfim, esses são os meus planos para o ano que vem. O post ficou longo e totalmente voltado para mim, mas espero que tenham gostado. No fim de 2015 quero abrir essa lista e descobrir que consegui conquistar tudo que almejei e trabalhei para realizar.
Quais são suas boas recordações desse ano que está acabando? E os planos para o próximo? Vamos conversar nos comentários 🙂

Que todos nós tenhamos um 2015 com muita prosperidade, amor no coração, contas sempre pagas, saúde para aproveitar a vida e dinheiro para viajar 🙂

Sobre o My English Online (e o meu diário em inglês)

Em 01.10.2014   Arquivado em Pessoal

Semana passada a Melina, do Blog Serendipity, postou um vídeo sobre como aprender inglês em casa. Atualmente tenho estudado inglês sozinha arduamente, então claro que fui correndo assistir.

Faço o My English Online (que a partir de agora chamarei de MyELT – por questões de praticidade hauahuah), um curso online e gratuito, iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) , destinado à alunos de Universidades públicas ou que tenham feito 600 pontos ou mais no ENEM. (Se você atende a uma das duas exigências, pode fazer inscrição aqui.)
O curso é de excelente qualidade, com todo o material desenvolvido pela National Geographic  – logo, aprende-se muito mais do que inglês ao assistir as aulas. O único problema é que ele depende só de você. Não tem ninguém a quem recorrer, seja a procura de estímulo ou de interação.

Página de atividades do MyELT

Ebook – livro de estudos virtual

Grammar Café – ambiente online direcionado ao estudo da gramática inglesa

Claro que é um ótimo curso, mas não é o suficiente. 
Assistindo ao vídeo da Melina e da Maria, percebi que todas as primeiras lições que deram eu já pratico. Até pedi para darem dicas de como destravar para começar a falar (o MyELT, por não ter interação com outros alunos ou mesmo professores, acaba pecando na parte de conversação. Não é a toa que desde que o comecei – a +/- um ano – melhorei e muito o meu vocabulário, minha leitura, escrita e entendimento do idioma, mas quando preciso responder alguém, eu ainda travo). 
Fuçando os comentários lá no post, achei o link da Juliana, com 12 dicas para colocar o idioma em prática.

De todas as dicas, a que ganhou meu coração foi a de escrever um diário no idioma que estamos tentando aprender, e aí eu juntei o útil ao agradável (sempre amei escrever diários!!!) e já comecei a escrever o meu 🙂
Algo tão simples que nem sei como não havia pensado nisso antes. Tenho certeza que me ajudará e muito a desenrolar o inglês da minha mente e coloca-lo literalmente no papel.

Meu diário em inglês 🙂
Se vocês tiverem alguma outra dica para me dar, por favor, ficarei super grata. 🙂
E se for começar o diário junto comigo, me fala nos comentários, vou ficar super empolgada!

Sobre fazer acontecer…

Em 27.09.2014   Arquivado em Pessoal



Hoje faz 14 dias que não publico nada no blog. Não me lembro de ter passado tanto tempo sem postar, pelo menos não com o blog ativo. Infelizmente as coisas estão mais corridas do que eu previ e acabo ficando totalmente sem tempo para nada. Mil desculpas pra quem entra aqui e não encontra nada. E também um milhão de “obrigadas” por entrarem  <3

Estou no último semestre do meu curso técnico e com isso tenho que entregar um TCC, mas nem é isso que toma totalmente o meu tempo. O técnico é “fichinha” com tudo o que tenho estudado na faculdade. Acabei de fazer as primeiras provas desse semestre e percebi que tudo o que tenho passado tem sido apenas uma prévia do quanto estou ferrada! hauahuah

Em minha defesa, acho válido explicar que de segunda à sexta eu acordo 5:20 e vou dormir 00:30. Chego em casa, a tarde, 13:30 e saio novamente 18:00.. Entre chegar e sair, eu teria algum tempo se não tivesse todo o trabalho doméstico e atividades extra classe para fazer, dos dois cursos. Isso de segunda a quarta, porque nas quintas e sextas eu dou monitoria na faculdade e passo o dia todo fora. Pois é, não é fácil e é muito cansativo. Todos os dias eu torço para ficar rycah (com a megassena) antes de ficar louca com estudos, trabalho e rotina 😛

A verdade é que eu constantemente me sinto mal por ainda estar em minha primeira graduação com a minha idade e ainda por cima no técnico. Mas acho que nunca comentei aqui: eu estou mudando totalmente o rumo da minha vida profissional.

Anteriormente eu estudava Psicologia e o fiz por 3 anos, tinha como objetivo me formar e trabalhar na área hospitalar (mais especificamente oncologia). Mas nunca tive nenhuma facilidade com humanas e constantemente eu ficava sem entender nada do que a professora falava. Morria de medo de me formar de qualquer jeito, de ser qualquer tipo de profissional..

No segundo ano da faculdade eu comecei a trabalhar na Kitchens, uma loja de móveis planejados, e descobri minha paixão por plantas baixas e desenhos técnicos. Então, depois de um ano de muita indecisão, resolvi mudar de curso e entre um milhão de acontecimentos, acabei aterrizando em Projetos de Estruturas Aeronáuticas =D

Comecei a faculdade e percebi o quanto um curso técnico em Mecânica agregaria ao meu currículo e o quanto complementaria meus conhecimentos, aí fui parar no técnico, que felizmente se tudo correr dentro do esperado, finalizarei em Dezembro 🙂

Enfim, tudo isso pra falar que eu sinto muita falta do blog e que vou fazer de tudo para aparecer mais por aqui. Mas principalmente, para convencer a mim mesma de que nunca é tarde demais para mudar de ideia e que fazer o que temos afinidade é o que mais importa.

Nunca é tarde demais para buscar o caminho certo para o sucesso e consequentemente a felicidade 🙂

O que faz você feliz

Em 21.07.2014   Arquivado em Pessoal

Hoje eu estava em um daqueles dias de mau humor extremo. Foi minha volta às aulas parte 1 (faço 2 cursos, um sempre começa antes do outro) e eu não estava preparada.
Primeiro que não aproveitei as férias como queria, pois quebrei o braço no começo do mês, aproveitando as férias (andando de patins). E também porque eu nem mesmo separei as coisas das quais precisaria. Ontem eu passei um daqueles domingos preguiçosos e não fiz nada do que havia planejado. Acabou que eu fui pra aula com a mochila cheia de material do semestre passado, carregando peso à toa. Sendo que com o braço imobilizado, acabo carregando a mochila por uma alça só.
Um professor que eu odeio (sim, eu o odeio. Não, eu não vou retirar essa palavra) vai dar aula pra minha turma TRÊS dias na semana.
Também tive que carregar meu cartão de passe escolar quando saí da aula e isso fez com que eu chegasse em casa quase 15h (saio 12h da aula, mas como fica na cidade vizinha preciso pegar 2 ônibus, então chego em casa por volta de 13h20), porque depender de ônibus é uma me***… Pra completar, como passamos (o Arthur e eu) um fim de semana de extrema preguiça, a casa estava toda bagunçada, e não tem nada que sugue a minha energia tão bem quanto chegar em casa cansada e encontrar bagunça.
Eis que eu estava virando a esquina de casa, após descer do ônibus, com todo esse mau-humor acumulado e transbordante (e estava bem mal-humorada, pois uma senhora tinha acabado de bater a bolsa dela – cheia de tijolos – no meu braço machucado – o que causou uma dor agoniante – e ainda se achou no direito de me olhar com cara de que EU era a culpada pelas dores do mundo) quando me deparei com uma beleza ímpar: um ipê, todo florido, bem na minha rua!

Já comentei que AMO árvores floridas, e claro que eu já tinha reparado nesse Ipê aqui pertinho de casa (na verdade tem uns 4 na vizinhança). Mas não sei o que aconteceu, aquela visão me pegou em cheio! Parecia que ele estava ali só pra melhorar o meu dia, me fazer feliz. E foi o que aconteceu.

Cheguei em casa bem mais leve, mesmo com a bagunça – que já arrumei, quase sorrindo. Fui passear com o Melman e bati um papo super gostoso com algumas admiradoras dele na rua (ele sempre conquista muitos admiradores :P) e encontrei outro ipê todo lindo e exuberante, além de várias outras flores lindas pelo caminho. E ainda constatei que os pés de amora da vizinhança já estão todos carregados de frutinhas verdinhas. Amo amora.
Fiquei feliz por ter encontrado um lado bom no meu dia e ele estar terminando tão bem, depois do início mais ou menos.
Desejo mais lados bons da vida pros meus próximos dias, meses, anos…
E a pergunta ~pão de açúcar~ que não quer calar: O que você  faz pra ser feliz?

Feliz Bodas de Trigo

Em 25.06.2014   Arquivado em Pessoal

3 anos de casados. Parece que foi ontem, ao mesmo tempo em que parece que é desde sempre..Todas as dificuldades, desafios e obstáculos são pequenos perto do que sinto ao seu lado. Feliz 3 anos de casados. Amo muito você, Arthur! <3 <3 <3
As fotos do meu casamento foram feitas pela fotógrafa Dil Cavalcante.
Página 1 de 212