Subexplicado

Os deixados para trás (The Leftovers)

Os deixados para trás é o livro mais famoso do escritor e roteirista Tom Perrota. No fim do mês estréia a nova série da HBO, The Leftovers, baseada no romance.
O que diz a sinopse:

O que aconteceria se, de repente, sem nenhuma explicação, pessoas simplesmente desaparecessem, sumissem no ar? É o que os perplexos moradores de Mapleton, que perderam muitos vizinhos, amigos e companheiros no evento conhecido como Partida Repentina, precisam descobrir. Desde o ocorrido nada mais está do mesmo jeito — nem casamentos, nem amizades, nem mesmo o relacionamento entre pais e filhos. O prefeito da cidade, Kevin Garvey, quer acelerar o processo de cura, trazer um sentimento de esperanças renovadas e propósito para sua comunidade traumatizada. Ainda que sua família tenha sido desfeita com o desastre: sua esposa o deixou para se juntar a um culto cujos membros fazem voto de silêncio; seu filho, Tom, abandonou a faculdade para seguir um profeta duvidoso chamado Santo Wayne; e sua filha adolescente, Jill, não é mais a dócil estudante nota dez que costumava ser. Em meio a tudo isso, Kevin ainda se vê envolvido com Nora Durst, uma mulher que perdeu toda a sua família no 14 de Outubro e continua chocada com a tragédia, apesar de se esforçar para seguir adiante e recomeçar a vida. Com emoção, inteligência e uma rara habilidade para enfatizar os problemas inerentes à vida comum, Tom Perrotta escreve um romance impressionante e provocativo sobre amor, conexão e perda. 

Título: Os deixados para trás (The Leftovers – no original)
Autor: Tom Perrota
Editora: Intrínseca
Edição: 1ª
Ano: 2012
Especificações: Brochura | 318 páginas


O dia 14 de Outubro ficou marcado na história. Ninguém jamais conseguiria esquecê-lo. Nesse fatídico dia, milhões de pessoas desapareceram ao redor do mundo. Homens e mulheres, crianças e adultos. Muçulmanos, católicos, budistas, protestantes e ateus. Anônimos e famosos, santos e pecadores.

Não houve padrão, as pessoas simplesmente desapareceram no ar, em uma fração de segundo.
Sem saber o que houve, os que ficaram para trás tentam encontrar explicações para o que chamaram de "Partida Repentina" e muitos começam a ter no Arrebatamento a resposta, mesmo levando em conta que muitas pessoas sem religião e até graves "pecadores" foram levados nesse dia.
Enquanto alguns buscam superar a perda – por mais difícil que isso possa ser – outros se apegam a crenças religiosas e acabam se tornando fanáticos. Seitas se formam, profetas aparecem. Tudo muda e todas as pessoas estão fadadas a sofrer grandes mudanças em suas vidas.
Mapleton é uma cidadezinha americana onde quase uma centena de pessoas sumiu no 14 de outubro. Kevin, o prefeito, teve sua família desfeita, mesmo que nenhum deles tenha desaparecido. Sua esposa Laurie, que sempre se declarou agnóstica, resolveu abandonar a família e se juntar a uma seita conhecida como os Remanescentes Culpados, onde os membros abdicam de tudo o são e possuem, fazem um voto de silêncio e perseguem pessoas aleatórias pelas ruas, para que ninguém nunca se esqueça do dia do Arrebatamento. Tom, seu filho mais velho, largou a faculdade para acompanhar um profeta que se auto denomina Santo e promete tomar a dor de seus fiéis para si ao abraçá-los. Jill foi a única que restou na casa, mas ela já não é a mesma. Depois do abandono de Laurie, Jill se rebela e muda de forma drástica.

Com toda a sua vida transformada, Kevin se envolve com Nora, que perdeu toda a família na Partida Repentina – seu marido e seus dois filhos – e é considerada a maior tragédia de toda a cidade.

Quando soube pela Intrínseca sobre a série que está para ser lançada na HBO, baseada nesse livro, eu quis lê-lo na hora. Gostei muito da premissa e achei o trailer ótimo. O li em pouco tempo e me surpreendi muito. A história é diferente de qualquer outra coisa que eu já tenha lido e a resposta dos personagens de acordo com um acontecimento tão singular não poderia ser mais real.

Na contra-capa o próprio mestre-divo-melhorescritordomundo-eídolo Stephen King fala do livro como uma alegoria do 11 de Setembro e apesar de entender o que ele quis dizer com isso, eu discordo (???). Isto é, no 11 de Setembro, muitas pessoas tiveram suas vidas mudadas de forma drástica, com a morte de maridos, filhos, pais, mães, avós, tios, amigos, vizinhos… Assim como no 14 de Outubro. A diferença é que eles sabiam que as pessoas que amavam estavam mortas e sabiam o motivo de sua morte. Tinham alguém para odiar e culpar por suas perdas. O 14 de Outubro foi uma incógnita. As pessoas desapareceram magicamente, como se nunca tivessem estado ali. Ninguém poderia afirmar se voltariam tão repentinamente quanto foram embora ou de quem era a culpa por isso. Foi difícil superar e seguir em frente, pois não dava pra ter certeza do que viria em seguida. E se eu arrumo um novo marido e o meu marido antigo reaparece? E se eu me mudo de cidade, estado e país e meus filhos voltam? Como superar um evento que não se tem certeza que chegou ao fim?

Gostei de todos os personagens que foram explorados. O livro é narrado em terceira pessoa e há pontos de vista a serem considerados ao longo dele todo, a cada momento o foco está em um personagem. Kevin, Laurie, Tom, Jill e Nora são expostos para que os amemos ou odiemos. Eu não apenas consegui entender o que cada um deles sentia como consegui me colocar no lugar deles e pude imaginar que minhas reações ao que cada um passou seriam muito parecidas com as que tiveram. Em vários momentos eu os julguei e até tentei condená-los, mas não foi possível. Até mesmo a decisão da Laurie me tocou. A rebeldia da Jill me comoveu. As decisões sem fundamento do Tom me convenceram. O drama da Nora me emocionou.  Consegui compreender a letargia do Kevin. Como julgar a reação de uma pessoa a um evento tão assustador e inimaginável?

Cada um dos personagens foi afetado de alguma forma no 14 de Outubro. Seja diretamente como a Nora, que perdeu toda a família, ou absolutamente indiretamente como o Tom, que ficou ressentido pelo desaparecimento de um colega que não via desde a sexta série.

Eu adorei o livro. Não achei previsível, a cada momento eu imaginei um final diferente e inclusive quando os acontecimentos do final foram tomando forma eu ainda me surpreendi com as últimas linhas. Gostei demais da história e de tudo o que envolve. Com certeza vou assistir a série (estreia na HBO dia 29 de Junho).

Já leram? Se interessaram em ler? Conta nos comentários!

Minhas últimas leituras – 6 livros para ler nas férias
Troquei meus livros por um Kindle
5 livros de Terror para ler em Outubro (Mês do Horror)
14 comentários
  • Maria Carolina Araujo

    Nossa, parece ser um livro muito bom né?
    Sua resenha me deixou muito empolgada!!!
    Realmente me interessei!

    Beijos,
    http://www.miragemreal.com

    Responder
    • Cah Martins

      Oi, Maria!
      Eu adorei o livro, realmente vale a pena!

      Beijooo

      Responder
  • Carolina Botelho

    Achei bem interessante o livro não conhecia mas vi um filme já tem um tempinho com a temática parecida, era sobre arrebatamento tb, sua resenha me deixou bem curiosa a respeito do livro, entrou para minha extensa lista de livros que pretendo ler.
    Um abraço o/

    Responder
  • babimontec

    Nossa, não conhecia esse livro!
    Mas acho que da série já tinha ouvido falar.

    Adorei a premissa dele, mas fico com um pé atrás sobre as questões religiosas (tenho confessar que não gosto muito dessa temática, por mais palpável que seja). Mas gostei bastante e acho que vou dar uma chance 🙂

    beijinhos
    http://www.ummetroemeiodelivros.com

    Responder
    • Cah Martins

      Oi, Babi!!!
      Então, ele não é muito sobre religião. Na verdade, as religiões em que ele foca são novas, organizadas após o 14 de Outubro. É muito interessante, se der uma chance acho que vai gostar!

      Beijooo

      Responder
  • Camylla Carvalho

    Eu quero assistir a serie mas achei qmquando vi o trailer q a serie e baseada numa serie de livros chamada deixados para trás… São 12 livros e muito bons. Sobre o mesmo tema… Porém como uma interpretação da bíblia mesmo…
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    Responder
    • Cah Martins

      Oi,Camylla!!
      Já ouvi falar nesses livros e sou super interessada em lê-los!!
      A série será sobre esse, ele é só um.

      Beijooo

      Responder
  • Filipe Laia

    Oi Cah, acabei de ler uma resenha deste livro e me interessei muito. Sua opinião ficou muito parecida com da outra blogueira. Quero muito ler o livro, e acho que também irei acompanhar a série, vamos ver né? hahha

    Bjs
    http://www.booksever.blogspot.com

    Responder
    • Cah Martins

      Oi, Filipe!! Leia sim, aposto que vai gostar!
      Tomara que a série seja boa.

      Bjooo

      Responder
  • Rafa Hübner

    Nossa, que show de premissa! Adorei *-* vou adicionar na minha lista, certamente.

    Beijos!
    Arrastando as Alpargatas

    Responder
  • Wendell Gouvea

    Este comentário foi removido pelo autor.

    Responder
  • Wendell Gouvea

    Este comentário foi removido pelo autor.

    Responder
  • Wendell Gouvea

    Eu acabei de ler o livro, e não gostei do final, por não esclarecer o "Sumiço", será quem tem alguma continuação? Também estou seguindo à série é muito boa.

    Responder